IEPS - INSTITUTO DE ENSINO E PESQUISA EM SAÚDE

Atividade física fortalece o sistema nervoso

Caminhar por meia hora três vezes por semana pode melhorar em 15% as habilidades como aprendizado, concentração e raciocínio abstrato. Os efeitos são particularmente perceptíveis em pessoas com mais de 60 anos. Idosos que caminham regularmente apresentam melhor desempenho em testes de memória que seus correspondentes sedentários. Mais ainda, ao longo de vários anos, suas pontuações em uma variedade de testes para medir a capacidade mental mostram um declínio muito menor que os dos sedentários.

Estudos realizados pela bióloga Camila Ferreira-Vorkapic, pesquisadora do Laboratório de Mapeamento Cerebral e Integração Sensório-Motora do Instituto de Pesquisa da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), comprovam que a atividade física tem efeitos ansiolíticos e antidepressivos, relacionados à diminuição da ansiedade da depressão e do stress. Também intensifica a atividade cortical, favorecendo a função cognitiva em razão do maior fluxo de sangue no cérebro. Segundo a bióloga, exercícios induzem a síntese de proteínas indispensáveis à produção de sinapses( ponte de união entre as células nervosas) e à criação de novas memórias.

Mas não são apenas os adultos que obtêm benefícios. A pesquisadora Ângela Balding, da Universidade de Exeter, Reino Unido, constatou que crianças com idade entre 10 e 11 anos que se exercitam três ou quatro vezes por semana têm notas mais altas nos exames escolares. O efeito é mais forte nos meninos e, embora Balding admita que a ligação possa não ser diretamente causal, sugere que o exercício aeróbico pode estimular a mente a obter oxigênio extra para o cérebro sedento de energia.

Existe outro motivo pelo qual o órgão adora exercício físico: a prática promove o crescimento de novas células cerebrais, a chamada neurogênese. Até recentemente, rezava a sabedoria popular que nascemos com um efeito completo de neurônios e não produzimos novos durante toda a nossa vida. O cientista Fred Gage, do Instituto Salk de La Jolla, Califórnia, derrubou esse mito em 2000, quando mostrou que os adultos podem desenvolver novas células cerebrais. Ele argumenta que o exercício físico é uma das melhores maneiras de conseguir isso.

Dr. Dirceu de Lavôr Sales

About Dr. Dirceu de Lavôr Sales

Dr. Dirceu de Lavôr Sales, médico especializado em Clínica Médica, Acupuntura, Homeopatia, tratamento da Dor e presidente do Instituto de Ensino e Pesquisa em Saúde

Gostaria de compartilhar seu comentário?

Seu endereço de e-mail não será publicado.